O Banqueiro Anarquista e Outros Contos Filosóficos

O Banqueiro Anarquista e Outros Contos Filos ficos Colet nea de contos de teor filos ficos e humor stico encontrados no esp lio de Fernando Pessoa A liberdade para todos s pode vir com a destrui o das fic es sociais Em Dezembro de poucos dias de

  • Title: O Banqueiro Anarquista e Outros Contos Filosóficos
  • Author: Fernando Pessoa
  • ISBN: null
  • Page: 205
  • Format: ebook
  • Colet nea de contos de teor filos ficos e humor stico encontrados no esp lio de Fernando Pessoa A liberdade para todos s pode vir com a destrui o das fic es sociais Em Dezembro de 1935, poucos dias depois da morte de Fernando Pessoa, ao ser revisto o seu apartamento onde vivera nos ltimos anos da sua vida, descobriu se algo surpreendente uma arca contendo mais de 25Colet nea de contos de teor filos ficos e humor stico encontrados no esp lio de Fernando Pessoa A liberdade para todos s pode vir com a destrui o das fic es sociais Em Dezembro de 1935, poucos dias depois da morte de Fernando Pessoa, ao ser revisto o seu apartamento onde vivera nos ltimos anos da sua vida, descobriu se algo surpreendente uma arca contendo mais de 25 mil p ginas, com poemas, contos, correspond ncia, di rios, pe as dramat rgicas, documentos esot ricos, projetos liter rios inacabados e uma infinidade de tantos outros textos que aprofundam mais o enigma e a genialidade que era Fernando Pessoa.Deste esp lio considerado tesouro nacional em 2009 j sa ram v rios trabalhos que Fernando Pessoa nunca chegou a publicar em vida sendo o mais importante deles, o j famoso Livro do Desassossego e ainda hoje continuam a sair publica es com in ditos de Pessoa, compilados a partir de um extenuante trabalho de organiza o das imensas p ginas dispersas.De todos os trabalhos in ditos de Pessoa, os mais relevantes ser o, possivelmente, os seus contos Apesar de muitos transmitirem a sensa o de estarem incompletos, ou de n o terem uma estrutura linear, o valor dos mesmos est no seu car ter filos fico e nas pondera es que colocam sobre v rias fa es da vida, da morte e da espiritualidade do Homem, em geral.No presente volume, re nem se os seguintes contos O Banqueiro Anarquista O seu melhor e mais conhecido conto, sobre um banqueiro que se descreve a si mesmo como um anarquista , que ama a liberdade e odeia as imposi es sociais, e que acha que a melhor forma de se ver livre das amarras da sociedade e da influ ncia do dinheiro adquirir o m ximo dinheiro poss vel para que ele deixe de ser um problema.Na Farm cia do Evaristo Um conto de contornos pol tico filos ficos, sobre dois indiv duos que se encontram numa farm cia, num domingo, e entram logo em confronto um com o outro devido aos acontecimentos que se deram na manh daquele dia 18 de Abril de 1925 uma revolta militar, tamb m conhecida por Golpe dos Generais , desencadeada contra as institui es da Primeira Rep blica Portuguesa.No Jardim de Ep teto Texto filos fico curto, sobre a mensagem epicurista de um mestre sobre a vida e a natureza.Um grande portugu s Um conto c mico sobre como um homem pertinentemente chamado Vig rio , se livrou de uma d vida que tinha com os irm os.A Pintura do Autom vel Uma hist ria mais ou menos humor stica de car cter publicit rio N o tem moral nem filosofia e serve apenas para ilustrar o tipo de artigo de teor publicit rio que Fernando Pessoa chegou a fazer e que aparecia no Di rio de Noticias nas d cadas de 1920 30.Na Floresta do Alheamento Mon logo existencial de um homem que se v imerso numa floresta um texto puramente filos fico sobre a Sensa o e a Raz o, articulado com a obra Medita es de Ren Descartes.A Hora do Diabo Conto filos fico com contornos teol gicos, sobre uma mulher que ao voltar de um baile de m scaras vai para a cama e sonha com o Diabo que lhe vem contar sobre as suas m goas Mas ser mesmo um sonho

    • Free Download [Romance Book] ☆ O Banqueiro Anarquista e Outros Contos Filosóficos - by Fernando Pessoa ✓
      205 Fernando Pessoa
    • thumbnail Title: Free Download [Romance Book] ☆ O Banqueiro Anarquista e Outros Contos Filosóficos - by Fernando Pessoa ✓
      Posted by:Fernando Pessoa
      Published :2019-08-23T10:29:17+00:00

    About "Fernando Pessoa"

    1. Fernando Pessoa

      Fernando Ant nio Nogueira Pessoa was a poet and writer.It is sometimes said that the four greatest Portuguese poets of modern times are Fernando Pessoa The statement is possible since Pessoa, whose name means person in Portuguese, had three alter egos who wrote in styles completely different from his own In fact Pessoa wrote under dozens of names, but Alberto Caeiro, Ricardo Reis and lvaro de Campos were their creator claimed full fledged individuals who wrote things that he himself would never or could never write He dubbed them heteronyms rather than pseudonyms, since they were not false names but other names , belonging to distinct literary personalities Not only were their styles different they thought differently, they had different religious and political views, different aesthetic sensibilities, different social temperaments And each produced a large body of poetry lvaro de Campos and Ricardo Reis also signed dozens of pages of prose.The critic Harold Bloom referred to him in the book The Western Canon as the most representative poet of the twentieth century, along with Pablo Neruda.

    404 thoughts on “O Banqueiro Anarquista e Outros Contos Filosóficos”

    1. Esta obra é composta por vários contos da autoria de Fernando Pessoa, o conto principal O Banqueiro Anarquista ocupa cerca de metade do livro, seguindo-se outros contos filosóficos: Na Farmácia do Evaristo, No Jardim de Epíteto, Um grande português, A Pintura do Automóvel, Na Floresta do Alheamento e A Hora do Diabo.Estes contos foram encontrados na casa de Fernando Pessoa alguns dias após a sua morte, em Dezembro de 1935, juntamente com outros trabalhos: poemas, diários, peças e proje [...]


    2. 2.5/5melhores trechos:"Mais vale a sombra de uma árvore do que o conhecimento da verdade, porque a sombra da árvore é verdadeira enquanto dura, e o conhecimento da verdade é falso no próprio conhecimento. Mais vale, para um justo entendimento, o verdor das folhas que um grande pensamento, pois o verdor das folhas, podeis mostrá-lo aos outros, e nunca podereis mostrar aos outros um grande pensamento. Nascemos sem saber falar e morremos sem ter sabido dizer. Passa-se nossa vida entre o silê [...]



    Leave a Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *